Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de matar presidente do PSOL no AC | Acre

Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de matar presidente do PSOL no AC | Acre
28 de novembro de 2019 comprararmas



Taurus Preço é aqui. Pronta entrega!


Fale conosco via whatsapp

Francisco da Silva Barroso, suspeito de matar o presidente do PSOL em Xapuri, no interior do Acre, espingarda-durante-disputa-de-terra-em-reserva-extrativista-no-acre.ghtml”>Josemar Conde, de 48 anos, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça do Acre. A decisão foi publicada no diário eletrônico da Justiça nesta terça-feira (26).

Barroso foi preso na noite de sexta-feira (22) na zona rural da cidade por uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope). A Polícia Civil chegou a pedir prisão preventiva dele ainda na sexta, segundo informou o delegado geral da Polícia Civil, Henrique Maciel.

O advogado de Barroso, Romano Gouvea, disse ao G1 que a defesa já fez o pedido de habeas corpus e que o suspeito agiu em legitima defesa.

“Tenho uma testemunha ocular que confirma que a vítima e o caseiro dele foram lá armados. A vítima perdeu uma ação para o acusado e estavam nessa confusão desde 2016, porém, ele não aceitou isso e foi lá. Acabaram discutindo, ele ameaçou meu cliente que acabou agindo em legítima defesa”, disse.

O advogado contesta a prisão de Barroso e garante que todo agricultor tem arma em casa. Ainda segundo o advogado, o suspeito não oferece risco à sociedade e que outras medidas cautelares poderiam ser aplicadas.

“A defesa resigna-se contra a prisão preventiva. Ela é incabível e meu cliente agiu em legítima defesa. Não se prende alguém pela vítima ser política ou pelo clamor social. Se prende alguém quando ele oferece risco à sociedade. Meu cliente é primário”, pontua.

Gouvea informou ainda que Barroso iria se apresentar na delegacia no início desta semana.

“Fui na sexta, em Xapuri, para me apresentar com o Barroso. Ele estava em um local muito distante e pedi que ele viesse mais para próximo e na segunda-feira (25) nos apresentarmos na delegacia, porém estive no fórum e não tinha mandado de prisão e para ocorrer prisão em flagrante as buscas têm que ser ininterruptas”, acrescentou.

De acordo com a decisão da Justiça, a conversão da prisão do suspeito ocorreu para garantia da ordem pública, uma vez que colocado em liberdade, nesse momento, geraria uma sensação de insegurança na sociedade.

“Além do que o flagranteado reside em área de difícil acesso, próximo à fronteira da Bolívia, país vizinho, havendo risco de fuga, como de fato estava ocorrendo no momento de sua captura, elementos que devem ser considerados pelo Estado-Juiz”, diz a decisão assinada pelo juiz Luís Gustavo Alcalde Pinto.

Presidente do PSOL é morto com tiro de <b><a href=espingarda durante disputa de terra no interior do AC — Foto: Arquivo pessoal ” title=”Presidente do PSOL é morto com tiro de Presidente do PSOL é morto com tiro de <b><a href=espingarda durante disputa de terra no interior do AC — Foto: Arquivo pessoal ” title=”Presidente do PSOL é morto com tiro de Presidente do PSOL é morto com tiro de

Disputa por terra começou em 2016

A mulher de Conde, Elisângela Medeiros, de 35 anos, contou ao G1 que os dois compraram uma área de terras dentro da Reserva em 2013, mas a disputa pela área só começou em 2016, quando o suspeito do crime começou a dizer que a medição estava errada.

Com isso, um processo correu na Justiça e o presidente do PSOL foi condenado a pagar R$ 3 mil ao vizinho, antigo dono das terras, e devolver uma parte do local ao suspeito.

Elisângela disse que ao longo destes 3 anos a disputa pela terra foi marcada por brigas e ameaças. Inclusive, Conde já teria registrado um boletim de ocorrência contra o suspeito.

Open chat
1
Como posso ajudar?
Powered by