Polícia e Justiça articulam investida contra armas artesanais

Polícia e Justiça articulam investida contra armas artesanais
26 de novembro de 2019 comprararmas



Taurus Preço é aqui. Pronta entrega!


Fale conosco via whatsapp

Em oficinas improvisadas, artesãos conhecidos como “armeiros” montam, soldam e fabricam pistolas e espingardas que aumentam o poder de fogo de facções criminosas no Rio Grande do Norte. Na segunda matéria da série “Senhores das Armas”, veja como as autoridades policiais e da justiça se articulam para retirar este arsenal de circulação.

Foto: PM-RN/Reprodução

Um projeto de lei, que prevê o pagamento de recompensa a policiais por cada arma apreendida no Rio Grande do Norte, poderá contribuir para o aumento dos índices de recolhimento também de armas artesanais.

Atualmente o PL está em análise jurídica na Procuradoria Geral do RN (PGE) e pode ser aprovado ainda neste ano. Em média, a cada semana, duas armas artesanais são apreendidas na Região Metropolitana de Natal. Os números se referem a 2019 até o mês de outubro.

Leia também:
armas-o-mercado-clandestino-letal-que-cresce-no-rn/”>Senhores das armas: o mercado clandestino letal que cresce no RN

“Temos uma coordenadoria de análise criminal, que nos diz as áreas da cidade mais vulneráveis em relação às apreensões, o que não implica dizer que obrigatoriamente iremos encontrar algo naquele ponto. Porém, quando traçamos um raio de patrulhamento na região é provável que tenhamos ocorrências nesse sentido. Estamos mais contundentes”, destaca o tenente-coronel da PM, Eduardo Franco.

Foto: PM-RN/Reprodução

Foto: PM-RN/Reprodução

A Polícia Civil afirma que também está atenta ao delito e se movimenta para reativar a Delegacia Especializada de Armas, Munições e Explosivos (Dame), extinta em maio de 2016 pelo Decreto nº 26.055.

Para o delegado-geral adjunto de Polícia Civil, Odilon Teodósio, as armas precisam passar por uma confrontação de fonte de fornecimento e isso não acontece atualmente com as apreensões feitas pelas delegacias distritais.

“Apesar dessas armas caseiras não apresentarem nenhum armas com um modelo parecido, possivelmente o armeiro é o mesmo e poderemos chegar nele”, pontua.

Foto: PM-RN/Reprodução

Foto: PM-RN/Reprodução

De acordo com o Instituto Sou da Paz, que atua na construção de diagnósticos para efetivação de políticas públicas de segurança no Brasil, a solução está na elaboração de um trabalho de inteligência para buscar os padrões de fabricação.

Ainda segundo a organização sem fins lucrativos sediada em São Paulo, a ausência de dados detalhados sobre o problema dificulta o trabalho de retirada de armas de circulação e de combate ao tráfico ilícito.

Foto: PM-RN/Reprodução

Foto: PM-RN/Reprodução

“Para entender o mercado ilegal de armas, é preciso ter informações de melhor qualidade e o fato do Rio Grande do Norte não conseguir fornecer dados do estado inteiro, só conseguir fornecer dados da Grande Natal, já é algo preocupante. Só uma boa perícia vai poder verificar o perfil desses armeiros e conseguir fazer um trabalho de apreensão no atacado e não no varejo, que é algo de pouquíssima efetividade”, explica Bruno Langeani, coordenador do Sou da Paz.

Foto: PM-RN/Reprodução

Foto: PM-RN/Reprodução

O Ministério Público (MPRN) também enxerga o cenário com preocupação. O promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Fausto França, considera que o problema é grave e merece uma atenção qualificada por parte das polícias do estado.

“A arma artesanal, sobretudo a de calibre 12, é um artefato de grande risco. A vítima sobre a qual uma arma desta está apontada corre um alto perigo de vida e por isso temos essa preocupação. Nesse sentido é importante cobrarmos das polícias uma investigação para reprimir esse tipo de criminalidade”, destaca o promotor.

De cada 10 armas apreendidas no Rio Grande do Norte, uma é artesanal. Nos dez primeiros meses de 2019, a Polícia Militar retirou 581 armas de fogo — industriais e caseiras — de circulação nos 15 municípios da Grande Natal.

Foto: PM-RN/Reprodução

Foto: PM-RN/Reprodução




O QUE É O GUIA DO ATIRADOR ESPORTIVO?

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-

Confira:

Open chat
1
Como posso ajudar?
Powered by